Saiba quais são as novas medidas anunciadas pela Caixa para o crédito imobiliário
Voltar para o blog

Saiba quais são as novas medidas anunciadas pela Caixa para o crédito imobiliário

“Diretrizes têm foco na redução de burocracia e devem garantir maior fôlego às construtoras”.

 

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (2) um conjunto de medidas relacionadas ao crédito imobiliário no país. As regras divulgadas pelo banco estatal têm foco na redução de burocracia para as pessoas físicas durante o financiamento do imóvel e procuram garantir maior fluxo de caixa para as construtoras, em meio à crise causada pela pandemia de coronavírus. 

Para os mutuários, uma das novidades está na possibilidade de financiar as custas cartorárias e o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Ou seja, os custos com despesas de cartório e com o tributo poderão entrar dentro do contrato do financiamento habitacional. A expectativa é que, no segundo semestre, a medida gere liquidez de R$ 2,4 bilhões para as famílias, que não teriam de arcar com as despesas de maneira imediata.  

 

— Isso manterá esse dinheiro na economia. As famílias poderão mobiliar as casas e fazer os ajustes que quiserem — exemplifica Jair Mahl, vice-presidente de habitação da Caixa. 

Outra ação voltada à pessoa física é a implementação do registro eletrônico do contrato habitacional. O objetivo é reduzir o tempo de registro de 45 para cinco dias. A iniciativa estará liberada a partir de 13 de julho para empreendimentos imobiliários e ainda não será disponibilizada para unidades individuais. Inicialmente, já há 1,3 mil cartórios habilitados para fazerem o trâmite em 14 Estados.  

Já para as construtoras, a Caixa divulgou três medidas, com o objetivo de dar mais fluxo de caixa às empresas e estimular lançamentos: a utilização de recursos de recebíveis no pagamento dos encargos dos empreendimentos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), redução de 30% para 15% da comercialização mínima em novos empreendimentos e a flexibilização da exigência de 15% de obras feitas em novos empreendimentos.

— Essa flexibilização agilizará os lançamentos dos empreendimentos. As medidas fazem com que haja menor exigência de capital no início dos projetos, dando liquidez para as companhias — ressalta Mahl.  

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também apresentou balanço das operações realizadas pelo banco em 2020. No primeiro semestre, a instituição liberou R$ 48,2 bilhões para a compra da casa própria, atingindo 873 mil pessoas em todo o país.  

-Mesmo com a pandemia tivemos um volume 22% superior de liberação de crédito. É algo muito relevante – aponta.  

Apenas em junho, a liberação de recursos atingiu R$ 11,1 bilhões para 55 mil famílias. O resultado foi o melhor para o mês nos últimos quatro anos. Além disso, a instituição financeira registra 2,4 milhões de financiamentos com pausa no pagamento das prestações. Ao todo, a Caixa tem 5,5 milhões de contratos vigentes, totalizando R$ 478,58 bilhões em crédito.  

Repercussão no mercado é positiva

No mercado gaúcho, o pacote de medidas é avaliado de maneira positiva. O diretor da Associação dos Mutuários e Moradores das Regiões Sul e Sudeste (AMMRS), Anderson Machado, avalia que o registro eletrônico dos contratos tende a diminuir custos e acelerar prazos, já que não seria mais necessário gastar tempo e dinheiro com a papelada do imóvel.  

O dirigente ainda lembra que o financiamento das despesas cartoriais e de ITBI já era uma possibilidade trabalhada por bancos privados. Machado acredita que a medida garante alívio financeiro ao mutuário em um momento de crise, mas recomenda, se a pessoa tiver os recursos para pagar as despesas, que opte por quitá-las fora do empréstimo. Isso porque o valor acabará sendo impactado pelos prazos e juros do financiamento.  

— É algo positivo no sentido de que não precisa pagar de cara essas despesas. A desvantagem é que acabará pagando mais, já que o valor será diluído no prazo do financiamento — constata.  

Já o setor da construção civil vê o pacote como um estímulo a novos empreendimentos no Estado. O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS), Aquiles Dal Molin Junior, lembra que as medidas já eram pleiteadas há tempo:  

— As medidas devem dinamizar o mercado imobiliário, facilitando os lançamentos. E isso significa proteção dos empregos gerados na área.  

 

As medidas para pessoa física

  • As custas cartorárias e despesas de ITBI poderão ser financiadas em todas as operações residenciais com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), com limite das custas financiáveis de 4%. Já nas operações com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) a medida abrange imóveis de até R$ 1,5 milhão, com limite das custas financiáveis de 5%. O total do contrato, incluindo o valor do imóvel e o financiamento das custas, deve estar dentro dos limites aprovados pelo banco.
  • O registro das escrituras para contratos em empreendimentos financiados pela Caixa poderá ser realizado de forma eletrônica junto ao Cartório de Registro de Imóveis. O trâmite ocorrerá pela Plataforma Centralizada do Colégio do Registro de Imóveis. A medida começa a valer a partir de 13 de julho e, inicialmente, abrange 1,3 mil cartórios em 14 Estados.

Medidas para pessoa jurídica

  • Flexibilização da comercialização mínima de 30% para 15% para novos empreendimentos.
  • Utilização de recursos de repasses e recebíveis no pagamento de encargos dos empreendimentos.
  • Flexibilização da exigência de 15% de obra feita em novos empreendimentos, exigindo menos capital das construtoras na fase inicial dos projetos.

 

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/mercado-imobiliario/noticia/2020/07/saiba-quais-sao-as-novas-medidas-anunciadas-pela-caixa-para-o-credito-imobiliario-ckc4yq5rz004o014y218rsvm2.html

Outros posts

  1. Você sabe quais procedimentos e documentos necessários para compra de um imóvel?

    Você sabe quais procedimentos e documentos necessários para compra de um imóvel?

    Na compra do seu imóvel ideal, queremos que você tenha a melhor experiência possível com a Exatus Imóveis, para nós, sua satisfação é prioridade absoluta!!!! Vamos conferir os procedimentos e document...

  2. Você sabe a diferença entre a área privativa e útil de um apartamento?

    Você sabe a diferença entre a área privativa e útil de um apartamento?

    Não se tratam de nomes diferentes para a mesma coisa. Cada nomenclatura corresponde a um dado e conhecer todas permite entender o real tamanho de um imóvel. Ao buscar um apartamento para comprar ou...

  3. Veja as dicas para construir um jardim em casa

    Veja as dicas para construir um jardim em casa

    As plantas purificam o ar, dão sensação de relaxamento e permitem contato com a natureza São muitos os benefícios de ter um jardim em casa. As plantas purificam o ar, oferecem a se...

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência.

Exatus Imóveis

Geral
(55) 99905-9011
Aluguel
(55) 99704-0034
Aluguel
(55) 99721-1723